sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Anatoly Konenko e o menor aquário do mundo.



Ao ler o título e ver a primeira foto achei que seria um exagero, pois eu mesma tenho um aquário desse tamanho, ganhei em um swap.
Mas aí notei uma pequena, mas brutal diferença, os peixes estão vivos!!!!!!!!
É uma aquário real e não uma réplica em miniatura.

O artista é o Miniaturista russo Anatoly Konenko.











Site do miniaturista konenko.net

Vale muito a visita, entre na parte de microminiaturas e divirta-se!
Algumas fotos são surpreendentes como essa do grilo tocando um micro violino, sensacional!

Curiosidade: Konenko detém o recorde no Guiness do menor livro publicado até hoje!

3 comentários:

Flor disse...

¡Que belleza!!!!!Tan real O =
¡Felicidades!!!
Saludos
Flor

Regina Passy-Yip disse...

Muuito bacana.

primetal disse...

VALEU A DICA, MUITO BOM MESMO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Meu livro de cabeçeira:

Caros comentaristas:
De modo a nos poupar de atritos desnecessários aqui no blog peço aos colegas que, em suas mensagens, evitem promover inanas, coarctadas, inarmonias, agastamentos, chaças, debates inócuos, embates, embrulhadas, rabulices, encamisadas, ofensas, escaramuças, escarapelas, caceteiras, picuinhas, badernas, lides, quebra-paus, quebra-quebras, pleitos descabidos, quelelês, efervecências, questões de lana caprina, infestações, refregas, bafôs, pegas-pra-capar, pegadilhas, pegas, algazarras, pugilatos, pugnacidades, pugnas, logomaquias, peguilhas, pegulhos, brigas, quiproquós, triscas, quizilas, beiçoladas, galanas, vale-tudos, pelejas, bulhas, ralhos, beligerâncias, colisões, rolos, polêmicas idiotas, timacas, demandas, desordem, combates, gambérrias, armistrondos, remoques, campanhas insípidas, pampeiros, competências, tumultos, pancadarias, rancores, tendepás, muvucas, pendências, conflitos, confrontos, zangas, bangue-bangues, zanguizarras, tinido de armas, contendas, contenções, controvérsias destrutivas, renzilhas, choldaboldras, tropelias, oposições, provocações infundadas, sopapos, esparrames, pipocas, repontões, requestas, sarabandas, barafundas, arranca-rabos, arranca-tocos, arrancadas, arregaços, arreigações, arrepelamentos de barbas, arrepelações, porfias, jiribandas, jerimbambas, turmbambas, mirongas, sororós, barracos, porradarias, turras, derriças, certames, morticínios, arruaças, arruídos, desandas, desavenças, disceptações, discussões violentas, desfrontações, rusgas, cismas, resmungações, rosnaduras, desordens, testilhas, destruições do patrimônio público ou privado, assuadas, batalhas sangrentas, lutas desiguais, rotas, altercações, heteromaquias, retesias, estrupadas, retruques, litígios duros, afuleimações, prélios, frumentações, cruzadas, rivalidades inúteis, cavilações, reviretes, vuvus, rixas, contendas, mexeriquices, fuzilarias, bochicos e liças de qualquer espécie.
Grata
Cristina Freitas